sábado, 7 de junho de 2008

Eugenio Montejo (1938 - 2008)

O poeta e ensaísta venezuelano Eugenio Montejo morreu no passado dia 5 de Junho em Valencia.
Montejo, nascido em Caracas em 1938 é um dos poetas mais representativos da Venezuela. Venceu em 1998 o Prémio Nacional de Literatura do seu país e em 2004 o Prémio Internacional Octavio Paz de Poesia e Ensaio. Foi embaixador da Venezuela em Portugal durante vários anos.
O poeta publicou livros como "Elegos" (1967), "Muerte y memoria" (1972), "Algunas palabras" (1977), "Terredad" (1978), "Trópico absoluto" (1982) e "Alfabeto del mundo" (1986).
Também escreveu vários ensaios, entre eles "La ventana oblicua" (1974), "El taller blanco" (1983) e "El cuaderno de Blas Coll" (1981), e desenvolveu uma importante obra no campo da poesia infantil.
Eugenio Montejo fundou várias revistas sobre cultura e poesia em Valencia, e foi também investigador no Centro de Estudos Latino-Americanos Rómulo Gallegos de Caracas.

1 comentário:

Menina_marota disse...

Foi com surpresa que li esta notícia.

Conheci Eugénio Montejo e a sua linda Esposa, através do Poeta Ramos Rosa, de ele quem era Amigo íntimo.

Fiquei triste com esta notícia.

R.I.P.

Um beijo