segunda-feira, 5 de abril de 2010

Um livro de poesia a cada dia...
nem sabe o bem que lhe fazia


Poesias Completas
Alexandre O'Neill
Assírio & Alvim, 2000








Pois


O respeitoso membro de azevedo e silva
nunca perpenetrou nas intenções de elisa
que eram as melhores. Assim tudo ficou
em balbúrdias de língua cabriolas de mão.

Assim tudo ficou até que não.

Azevedo e silva ao volante do mini
vê a elisa a ultrapassá-lo alguns anos depois
e pensa pensa com os seus travões
Ah cabra eram tão puras as minhas intenções.

E a elisa passa rindo dentadura aos clarões.

4 comentários:

APC disse...

Pois.

Anónimo disse...

Pois pois, j j pimenta magnificas 3 assoalhadas no Alto das Ranhosas, alguém compra, alguém sempre se vende

Aleluia Alex oh nilllllll ressuscitou, boa pós-pascoela dinis h. g. nunes

António Ferra disse...

do melhor, do melhor dele. Só ELE punha alguém a flar com os seus travões

maria manuel disse...

excelente poema de O'Neill!