domingo, 15 de março de 2009

Dia Mundial da Poesia no CCB


Programa para o Dia Mundial da Poesia no Centro Cultural de Belém
21 de Março de 2009

Das 11:00 às 19:00

O QUARTO DE FERNANDO PESSOA
SALA EUGÉNIO DE ANDRADE
Instalação de JOÃO VIEIRA

LA VIDA ES UM BOLERO
FOYER SALA LUÍS DE FREITAS BRANCO
Instalação/Performance de JOÃO VIEIRA

AS IMAGENS DAS PALAVRAS
EM VÁRIOS ESPAÇOS DO CENTRO DE REUNIÕES
Exposição de pintura de JOÃO VIEIRA
A exposição está patente até dia 20 de Abril.

OS PASSOS DA POESIA
ÁUDIO-POEMAS
Vários espaços
O público pode ouvir poesia gravada, enquanto passeia, através de auriculares, disponibilizados pelo CCB, a requisitar na Recepção do Módulo I.

CORPOS LETRADOS
SALA SOPHIA DE MELLO BREYNER ANDRESEN
Performance (colectânea de vídeos/filmes) de JOÃO VIEIRA

FEIRA DO LIVRO DE POESIA
ENTRADA DO CENTRO DE REUNIÕES


Das 14:00
às 18:00

AS FACES DO POETA
Vídeos de poesia dita por poetas e actores


Das 14:00
às 19:00

DIGA LÁ UM POEMA
BENGALEIRO NORTE
Leituras em voz alta abertas ao público. O espaço é montado como um estúdio de gravação, com um estrado e um microfone. O público é convidado a dizer poesia frente a uma câmara. As gravações são passadas, em diferido, em televisores.


Das 14:30
às 19:00

LEITURA "OS LUSÍADAS" E POEMAS DE CAMÕES
SALA FERNANDO PESSOA
Os cantos dos Lusíadas ditos por diferentes personalidades.
Canto I
14:30 A. MEGA FERREIRA
estrofes 1/18
Canto II
14:45 F. LUÍS SAMPAIO
71/103 (Chegada a Melinde)
Canto III
15:00 MANUEL GRAÇA DIAS
118/143 (Pedro e Inês)
Canto IV
15:15 GUILHERME D’OLIVEIRA MARTINS
15/45 (Nun’ Álvares e Aljubarrota)
15H30 SIMONETTA LUZ AFONSO
84/94 (Partida das Caravelas e Velho do Restelo)
Canto V
15:45 TERESA LAGO
16/36 (Viagem pelo Atlântico)
16H LABORINHO LÚCIO
37/61 (Adamastor)
Canto VI
16:15 ANABELA MOTA RIBEIRO
70/91 (Os Doze de Inglaterra)
Canto VII
16:30 ISABEL ALÇADA
57/65 (Recepção do Samorim ao Gama)

Canção VII + Sonetos
17:45 MARIA NOBRE FRANCO 2/156 (Final)

Canto VIII
16:45 JORGE PEDREIRA

Canto IX
17:00 JOÃO LUÍS CARRILHO DA GRAÇA
16/24 51/63 69/81
MARGARIDA PINTO CORREIA
36/42 64/68 83/89 64/75 (Discurso do Gama)

Canto X
17:30 MARCELO REBELO DE SOUSA
74/90 (Máquina do Mundo) 14

Canção IV e Ode V
18:00 INÊS PEDROSA
15 sonetos de Amor
18:15 HELDER MACEDO

DE VIVA VOZ
SALA LUÍS DE FREITAS BRANCO
Poetas / Actores / outros convidados
14:30 PEDRO LAMARES DIZ PESSOA
14:45 ANA PAULA TAVARES (ANGOLA)
15:00 FERNANDO ECHEVARRIA
15:15 RUI MORISSON DIZ DRUMMOND DE ANDRADE
15:30 NUNO JÚDICE
15:45 LUÍS CARLOS PATRAQUIM (MOÇAMBIQUE)
16:00 MARIA TERESA HORTA
16:15 FILIPA LEAL DIZ CLARICE LISPECTOR
16:30 CARLITO AZEVEDO (BRASIL)
16:45 ELISABETE CARAMELO DIZ JOSÉ CRAVEIRINHA
17:00 PEDRO TAMEN
17:15 JOSÉ TOLENTINO MENDONÇA
17:30 VASCO GRAÇA MOURA
17:45 ANTÓNIO OSÓRIO
18:00 MANUEL ANTÓNIO PINA
18:15 JOSÉ LUÍS TAVARES (CABO VERDE)
18:30 LUÍS QUINTAIS
18:45 DANIEL JONAS
19:00 ALEXEI BUENO (BRASIL)
19:15 GASTÃO CRUZ
19:30 MANUEL VILLAVERDE CABRAL DIZ A "ODE MARÍTIMA" ÁLVARO DE CAMPOS


Das 15:00
às 16:30

QUANDO A POESIA É O QUE RESTOU DA VOZ
SALA ALMADA NEGREIROS
Conversa-fiada sobre poesia e voz com Andreia Bento, João Meireles, Pedro Lacerda, Sílvia Filipe, Sylvie Rocha e Jorge Silva Melo (Artistas Unidos). Um passeio pela poesia ocidental e a sua relação com a oralidade, através de Jacques Prévert, Píndaro, John Guilgud, Shakespeare, Racine, W. H. Auden, Garrett, José Gomes Ferreira, Pavese, Ungaretti, Dante, Sérgio Godinho, Paul Celan, Jorge de Sena e Schubert-Müller.


15:30

CONFERÊNCIA PALMEIRAS E VERSO LIVRE: A EXPERIÊNCIA HISTÓRICA DA POESIA BRASILEIRA
POR ABEL BARROS BAPTISTA
SALA DE LEITURA


17:00

CONFERÊNCIA FERNANDO PESSOA, POETA DO MUNDO
POR RICHARD ZENITH
SALA DE LEITURA

LANÇAMENTOS

SANDWICH BAR
Aluimentos, BÉNÉDICTE HOUART | Livros Cotovia (com a presença da autora)
Do Princípio, PEDRO BRAGA FALCÃO | Livros Cotovia (com a presença do autor)
Arado, A. M. PIRES CABRAL | Livros Cotovia, apresentado por Osvaldo M. Silvestre
O Mar e o Espelho, W. H. AUDEN, trad. por Daniel Jonas | Livros Cotovia/Teatro da Cornucópia, com uma conversa entre o tradutor e Luís Miguel Cintra.


Das 17:00
às 18:30

CONCERTO COM POESIA
SALA ALMADA NEGREIROS
SINDE FILIPE e PAULA CASTELAR dizem poesia acompanhados por:
LAURENT FILIPE trompete
JOÃO PAULO ESTEVES DA SILVA piano
MASSIMO CAVALI contrabaixo

PROGRAMA EDUCATIVO | FÁBRICA DAS ARTES
Ao pé da Árvore da Poesia vão despontar as folhas da Primavera que ainda há-de vir,
poesia escrita numa fita vai voar, para colorir o dia, poesia cantada, dita, sussurrada,
Poesia... Poesia...


Das 11:00 às 19:00

DA POESIA AO LIVRO E DO LIVRO À POESIA
SALA COTTINELLI TELMO
Com ANTONELLA GILARDI | TELMA PEREIRA | MARTA REGO | MANUEL MOREIRA
À mão da Licença Poética, e com a ajuda de um Chapéu de Poemas e de tintas de chá de poesia, vamos escrever, desenhar e colar poesia em rima, poesia em prosa, poesia
abstracta, concreta e visual, nos livros, mini-livros e micro-livros que no caldeirão da poesia vamos “cozinhar”.


Das 11:00 às 19:00

POESIA CRUZADA – BANCO DE POESIA
SALA DACIANO DA COSTA
Com INÊS TAROUCA | MARIA MORBEY
No Banco da Poesia poderá levantar um poema à sua escolha e, sozinho ou em grupo, com ensaio ou sem ensaio, subir ao palco como protagonista do seu próprio recital. Através da sua voz, as palavras serão ditas, rapadas, cantadas... a escolha é sempre sua!


14:30

CONCERTO - BANDO DOS GAMBOZINOS
POETAS À VOZ DE SEMEAR
20 CANTIGAS DE 15 POETAS PORTUGUESES
SALA MARIA HELENA VIEIRA DA SILVA
M/4 ANOS
Ao longo de mais de trinta anos de vida no Porto, de uma dezena de trabalhos biblio-discográficos e de apresentações ao vivo por todo o país, “O Bando dos Gambozinos” tem desenvolvido um intenso trabalho musical sobre a poesia para crianças (e não só). Retomando registos de inéditos como de obra publicada de vários desses autores, “Poetas à voz de semear”, que agora se apresenta no CCB, constitui um roteiro seleccionado sobre essa longa caminhada.


16:30

OFICINA “OS POEMAS… SÃO O QUÊ, AFINAL?”
SALA MARIA HELENA VIEIRA DA SILVA
M/7 ANOS
Com o BANDO DOS GAMBOZINOS
- Os poemas acontecem quando as palavras dançam?
- Parece-me que os poemas são os sons das palavras que conversam!
- Sempre pensei que um poema era uma música de letras …
- Mas há poemas sem palavras?
- Claro que sim! Quando os sons rimam e dançam e também falam.
Os Gambozinos passam a vida a conversar e a brincar sobre estas coisas, escondidos nos seus buracos. Agora vão também fazê-lo à luz do dia com outros, grandes ou pequenos, que às vezes também pensam: OS POEMAS… SÃO O QUÊ, AFINAL?

OFICINA “DA BOCA PARA FORA”
SALA AMADEO SOUZA-CARDOSO
às 16:00 dos 6 aos 9 anos e adultos
às 17:30 para graúdos
Com MARGARIDA MESTRE
Experiência física e vocal da poesia.
Vamos inventar maneiras de dizer e cantar palavras, frases, poemas. Sentir o seu ritmo e sua cadência no corpo. Com a ajuda de simples instrumentos construímos a base sonora. Depois gravamos e finalmente partilhamos o prazer da escuta, saboreamos a orquestração vocal.


Das 11:00 às 19:00

A ÁRVORE CÁ DENTRO
ÁTRIO DA SALA MARIA HELENA VIEIRA DA SILVA, SALA AMADEO SOUZA-CARDOSO, SALA COTTINELLI TELMO E SALA DACIANO DA COSTA
De MARTA REGO
Todos temos uma árvore pela qual nos podemos apaixonar, onde nos podemos refugiar, muitas vezes riscamos um encontro de amor ou poderá ser somente um marco de um lugar onde um dia teremos de voltar. Já todos sonhamos ou até inventamos uma vida de uma casa numa árvore. A Árvore do Conhecimento pode ser uma Acácia, uma Amendoeira, um Carvalho, um Cipreste, uma Oliveira, Árvore Kian-Mu, Árvore Fu, e Árvore Jo, a Oliveira do Oriente Islâmico, o Larício ou a Bétula Siberianos; Criamos uma árvore “de pernas para o ar”, feita de folhas do dia a dia de um jornal, no chão instalam-se sementes para levares na palma da tua mão, regar e deixar crescer ao sabor da tua criatividade.

1 comentário:

VFS disse...

Olá Inês!

obrigado pela parte que me toca.

Vicente

(tem um selo para si no do Inatingível)