segunda-feira, 9 de junho de 2008

Albano Martins e Casimiro de Brito vão ser condecorados com Ordem do Infante D. Henrique


Albano Martins
Grande Oficial da Ordem do Infante D. Henrique

Albano Martins será condecorado pelo Presidente da República, no próximo dia 10 de Junho, Grande Oficial da Ordem do Infante D. Henrique.
Albano Martins nasceu em 1930 na aldeia do Telhado (Fundão).
Licenciado em Filologia Clássica pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, foi professor do Ensino Secundário de 1956 a 1976. Tendo ingressado, em 1980, nos quadros da Inspecção-Geral de Ensino, passou, em 1993, à situação de aposentado. Presentemente, é professor na Universidade Fernando Pessoa, no Porto.
Tem-se dedicado, também, à tradução de poetas (gregos do período clássico, italianos, espanhóis e sul-americanos). Em 1998, foi-lhe atribuído o Grande Prémio de Tradução PEN CLUB / A. P. T., pela sua versão de "Canto Geral", de Pablo Neruda (Campo das Letras, 1998).
Tem colaboração, em prosa e verso, dispersa por numerosos jornais e revistas, nacionais e estrangeiros. Poemas seus estão traduzidos em diversas línguas.
A crítica refere-se a Albano Martins como um dos mais importantes poetas portugueses da contemporaneidade.
Em 2004, foi agraciado pelo Governo da República do Chile com a Ordem de Mérito Docente e Cultural Gabriela Mistral no Grau de Grande Oficial, pela sua obra poética e pelo seu trabalho de tradução de Pablo Neruda.
Distinguido em 2006 com a Medalha de Ouro da Cidade do Fundão.



Casimiro de Brito
Comendador da Ordem do Infante D. Henrique

Casimiro de Brito será condecorado pelo Presidente da República, no próximo dia 10 de Junho, Comendador da Ordem do Infante D. Henrique.
Poeta, romancista, contista e ensaísta, nasceu no Algarve, em 1938.
O seu primeiro livro surgiu em 1957 ("Poemas de Solidão Imperfeita") e, desde então, publicou 38 títulos. Dirigiu várias revistas literárias: "Cadernos do Meio-dia" (com António Ramos Rosa), "Cadernos Outubro/Fevereiro/Novembro" (com Gastão Cruz) e "Loreto 13" (órgão da Associação Portuguesa de Escritores). Actualmente é co-director da revista luso-brasileira de poesia "Columba", responsável pela colaboração portuguesa na revista internacional "Serta" e director da colecção "Grito Claro".
Esteve ligado ao movimento "Poesia 61", um dos mais importantes da poesia portuguesa do século XX. Ganhou vários prémios literários, de onde se destaca o Prémio Internacional Versilia, de Viareggio, para a Melhor Obra Completa de Poesia, pela sua "Ode & Ceia" (1985), que reúne os seus primeiros dez livros de poesia.
Participou em inúmeros recitais, festivais de poesia, congressos de escritores, conferências, um pouco por todo o mundo e é director dos festivais internacionais de poesia de Lisboa, Porto Santo e Faro. Foi vice-presidente da Asociação Portuguesa de Escritores, presidente da Association Européenne pour la Promotion de la Poésie, de Lovaina, e é presidente do Pen Club Português.
Tem obras suas incluídas em mais cem antologias publicadas em vários países, e algumas das suas obras foram gravadas para a Library of the Congress, de Washington. Para além de a sua obra ter sido traduzida para galego, castelhano, catalão, italiano, francês, corso, inglês, flamengo, holandês, sueco, polaco, esloveno, grego, romeno, búlgaro, húngaro, yiddish e chinês, tem também traduzido poesia de várias línguas.

4 comentários:

Luís Graça disse...

Um abraço para os dois.

Art&Tal disse...

se é de poesia que estamos a falar


http://po-ex.net/index.php?option=com_content&task=view&id=53&Itemid=33&lang=

Art&Tal disse...

http://artital.blogspot.com/2008/05/blog-post_17.html


http://artital.blogspot.com/2008/05/tisana-69.html

Menina_marota disse...

Mais vale tarde que nunca!

Mais que merecido este agraciamento...

Um abraço carinhoso ;)