sexta-feira, 2 de maio de 2008

Lançamentos

A Assírio & Alvim vai realizar uma apresentação de dois livros de Maria Gabriela Llansol Os Cantores de Leitura e Desenhos a Lápis com Fala - Amar um Cão.
Dia 5 de Maio (segunda-feira), pelas 18:30h, na Livraria Assírio & Alvim (Rua Passos Manuel, 67 B - Lisboa).
Sobre Os Cantores de Leitura fala António Guerreiro. João Barrento e Maria Etelvina Santos lêem excertos do livro, acompanhados por Diana Cortez Pinto, Joana Martins e Nuno Atalaia (flauta transversal). Mafalda Saloio canta a leitura de algumas páginas.
Os Desenhos a Lápis com Fala são apresentados por José Tolentino Mendonça. Estarão expostos os originais dos desenhos de Augusto Joaquim.

OS CANTORES DE LEITURA
«Pensei primeiro que este livro deveria ter quatro partes. Mas verifiquei depois que um fluxo contínuo lhe unificava as partes - que acorriam, afinal, umas para as outras. A minha nostalgia de Amigo e Amiga era evidente e o texto prosseguindo me pedia que conservasse, ao menos, um vestígio estrutural.
No primeiro instante, no livro presente, eu tinha chamado aos fragmentos partículas, duplos, contextos. Nas páginas do início, eu deixei ainda ficar este encadeamento. Mas rapidamente compreendi que não se deixa assim, de um dia para o outro, um Curso de Silêncio, e que Os Cantores de Leitura transportavam ainda um pouco da minha nostalgia. Ou muito. Para a ir desvanecendo sempre, mas suavemente, conservei do Curso referido um modo de prosseguir que consistia em, das últimas palavras, ou palavra, de um bloco de texto, fazer o título do fragmento ulterior.»
Maria Gabriela Llansol (excerto)

DESENHOS A LÁPIS COM FALA - AMAR UM CÃO
Reúnem-se neste livro a escrita de Maria Gabriela Llansol e uma selecção dos desenhos de Augusto Joaquim feitos sobre o texto Amar um Cão.
«______ houve uma breve hesitação da parte de quem transportava o recém-nascido ______ o meu cão Jade, há muito tempo; muito, e com grande intensidade, aconteceu durante esse tempo breve em que Jade foi deixado suspenso sobre um medronheiro, sem mãe visível,
num berço nem celeste,
nem terrestre.»
Maria Gabriela Llansol (excerto)

«Cada texto da Gabriela é um texto - uma imagem, um problema, uma adequação expressiva.
Quase sempre, a visão proposta sai do senso comum, seja ele prático ou filosófico.
A ideia que me transmite este texto concreto é a de que "somos criadores de formas", a que procuramos injectar tempo e pregnância, por temermos a Fugacidade de uma epifania Grácil.»
Augusto Joaquim (excerto)

2 comentários:

isabel mendes ferreira disse...

é. é sempre um enorme prazer descobrir espaços onde A Enormíssima Llansol é presença.

de culto.


espero.

tb. lá estarei.


cumprimentos.

loucomotiva disse...

Comprei e recomendo.

Jorge Garcia Pereira
www.loucomotiva.com