quarta-feira, 2 de abril de 2008

Dia Internacional do Livro Infantil


Olá, pequenos leitores!
Hoje é o Dia Internacional do Livro Infantil, que se comemora a 2 de Abril, data do nascimento do escritor dinamarquês Hans Christian Andersen. A celebração deste dia é uma iniciativa da IBBY (International Board on Books for Young People), que se realiza anualmente desde 1967, com o principal objectivo de promover o livro infantil e o prazer da leitura nas crianças. A mensagem de 2008 é assinada pelo artista tailandês Chakrabhand Posayakrit.

Este ano, deixo-vos quatro sugestões. A primeira é a audição de um poema de Manuel António Pina interpretado pela Andante.
A segunda é que visitem a Casa da Leitura onde poderão encontrar outros poemas de poetas que escreveram poesia para os mais novos.
A terceira é que ouçam aqui um conto de Fernando Pessoa, pela voz do locutor Luís Gaspar.
Se seguirem estas minhas três sugestões verão que ainda vão querer seguir a quarta: ir a correr com os vossos pais à livraria mais próxima comprar um livro de poesia. Existem muitos livros de poesia para a vossa idade. E eu sei que vocês gostam de poesia!


Gigões são anantes muito grandes.
Anantes são gigões muito pequenos.
Os gigões diferem dos anantes porque
uns são um bocado mais outros são um bocado menos.

Era uma vez um gigão tão grande, tão grande,
que não cabia. – Em quê? – O gigão era tão grande
que nem se sabia em que é que ele não cabia!
Mas havia um anante ainda maior que o gigão,
e esse nem se sabia se ele cabia ou não.

Só havia uma maneira de os distinguir:
era chegar ao pé deles e perguntar:
Mas eram tão grandes que não se podia lá chegar!
E nunca se sabia se estavam a mentir!

Então a Ana como não podia
resolver o problema arranjou uma teoria:
xixanava com eles e o que ficava
xubiante ou ximbimpante era o gigão,
e o anante fingia que não.

A teoria nunca falhava porque era toda
com palavras que só a Ana sabia.
E como eram palavras de toda a confiança
só queriam dizer o que a Ana queria.

Manuel António Pina
(O Têpluquê e outras histórias)


Voz: Cristina Paiva, Música: Múm, Sonoplastia: Fernando Ladeira

Deixem-me os vossos comentários e sugestões, que terei muito gosto em vos responder. Falem-me dos livros que andam a ler e dos autores de que mais gostam. Até já!

1 comentário:

antonio graça lopes disse...

" Livrai-me e livrai aqueles a quem amo de nunca verem, senhor,o vrão sem flores, a gaiola sem pássaros, a colmeia sem abelhas, e a casa sem crianças" victor hugo

chat noir avec...